Páginas

sábado, 8 de agosto de 2009

A ACOLHIDA NO GRUPO DE ORAÇÃO


Uberlândia 7 de Agosto 2009 Reunião de Ministério de Comunicação


Tema: A ACOLHIDA NO GRUPO DE ORAÇÃO

“O importante não é o número de ações que fazemos mas a intensidade do amor que colocamos em todas a ação.” Madre Teresa Calcutá

O serviço de acolhida com certeza é mais uma das muitas funções dentro do grupo de oração que andam deixadas de lado apesar de sua grande importância.
Na maioria das vezes achamos que acolhida é o mesmo que um abraço. No entanto, um simples abraço não pode ser considerado como acolhida. A pessoa precisa se sentir bem ao chegar no grupo e nem sempre um abraço é o suficiente para isso.
O servo da acolhida é a primeira pessoa que teremos contato ao entrarmos no grupo de oração. Por isso, o acolhimento deve ser feito no “amor”, na receptividade, acolhendo da mesma forma um tímido desconhecido a um querido amigo.
A acolhida é o momento onde a pessoa é convidada a abrir seu coração para o que Deus quer falar.
O serviço
O serviço de acolhida não requer muitas pessoas, mas sim poucas que sejam comprometidas com a missão que desempenham. Na maioria das vezes, ele deve ser proporcional ao número de portas onde é realizado o Grupo de Oração. Nenhuma porta por onde as pessoas possam entrar deve ficar sem um servo da acolhida.
Em cada porta é ideal que se tenha dois servos. Sendo assim, mesmo com a chegada de várias pessoas ao mesmo tempo, será possível dar boas vindas a todos que chegarem.

Um comentário:

  1. Legal, queria mais algumas idéias para acolhida, quero inovar no meu G.O

    ResponderExcluir

CRIATIVIDADE E TALENTOS